Uma senha sera enviada para seu e-mail

Agora que a temporada do Oscar se encerrou, com direito à confusão que será lembrada por décadas e décadas, podemos discutir se os prêmios foram bem-dados ou se ficou aquele gostinho de injustiça na premiação mais prestigiada no mundo do cinema. Mais do que apontar aqui tem deveria ter ganho – já adianto que um deles saiu de mãos abanando da cerimônia -, queremos falar de alguns filmes que podem ter passado despercebido pelo fã de cinema no ano de 2016, e que merecem alguma chance.

A lista em questão aponta os filmes mais subestimados do ano passado, no sentido de que talvez estes títulos mereçam ser assistidos agora em 2017, sem sentirmos aquela obrigação de ver todos os indicados a Melhor Filme para os prêmios da Academia. Sem mais delongas, vamos aos nomes!

1 – A Qualquer Custo

Infelizmente, este casamento valioso de roteiro com direção saiu de mãos abanando do Oscar. Há quem diga que não é um faroeste – e como poderia ser, sem os tropos clássicos, como um tiroteiro no saloon após alguém colocar um quarto ás na mão (na mão conhecida como quadra, praticamente imbatível no ranking de mãos do poker) para levar o dinheiro? Na verdade, o que faz o filme se encaixar nessa categoria é o seu ritmo, o seu tempo de desenlace, as personagens e a fotografia. Jeff Bridges, que interpreta Marcus Hamilton, traz um peso e uma sinceridade essenciais no desolador Texas exibido no filme.

2 – Capitão Fantástico

Concorrendo apenas à categoria de Melhor Ator, pela atuação perfeita de Viggo Mortensen, Capitão Fantástico narra a história de um pai que cria seus seis filhos isolados da sociedade. É uma história que coloca em perspectiva o que é importante numa relação familiar, de uma forma sutil e artística, com uma direção de abrir sorrisos.

3 – Dois Caras Legais

Passou despercebido a dupla que Ryan Gosling e Russell Crowe protagonizaram nessa comédia policial do ano passado. Os dois demonstraram química num filme que traz a estética e o ritmo dos anos 70 de volta à tela, em uma trama que te envolve no universo pornográfico de Los Angeles. (Disponível na Netflix)

4 – Um Cadáver Para Sobreviver

Que tal a premissa “e se tivéssemos uma pessoa que fosse um canivete suíço”? O filme mostra um jovem preso numa ilha deserta que encontra um cadáver que faz justamente tudo o que ele precisa para escapar. Apesar da estranheza pura da proposta, vale a pena pelo conto de amizade.

5 – Animais Noturnos

Particularmente, foi uma enorme injustiça esse filme ter ficado de fora da lista dos indicados a Melhor Filme em 2016. Com atuações brilhantes de Amy Adams e Jack Gyllenhaal, são Michael Shannon e Aaron Taylor-Johnson (lembram do ator de Kickass?) que roubam a cena. Misturando uma narrativa fragmentada com uma linear, Animais Noturnos é um filme que deve ser visto e revisto nos anos vindouros

6 – Sing Street: Música e Sonho

Difícil falar de um musical em 2016 que não seja La La Land. Mesmo assim, Sing Street: Música e Sonho, trata a vida de um jovem que busca sua identidade em Dublin na década de 80, e se encontra na música. Para os que amam a estética da década, o filme traz uma rica trilha sonora e um visual precisos, numa divertida história.

7 – Jovens, Loucos e Mais Rebeldes

Lembram do diretor de Boyhood? Richard Linklater se reencontrou com suas origens do filme de Jovens, Loucos e Rebeldes de 1993 e lançou seu sucessor espiritual. A comédia pode ter passado despercebida, mas vale a pena conferir a história sobre esse time de baseball nos anos 80.

[wd_hustle_cc id="amazon"]