Uma senha sera enviada para seu e-mail

Se o seu Amor Próprio fosse uma pessoa o que você diria a ele/ou ela?!

  

Poxa, não pode ser tão difícil assim, afinal se trata da pessoa mais importante

da sua vida, certo?!
Amor-próprio
é um termo popular hoje que é abordado em uma conversa normal, como se fosse
algo muito normal. É o “próprio amor”que influencia quem você
escolheria  para um companheiro, a imagem
que você projeta no trabalho, e como você lida com os  problemas em sua vida. É tão importante para o
seu bem-estar que eu quero que você saiba  como trazer mais do mesmo em sua vida.
O
que é o tal amor proprio, então? É algo que você pode comprar?! Você pode obter
mais do mesmo, ao ler algo inspirador? Ou, pode obter um novo relacionamento
que quem você ama  só por si amar mais? A
resposta a todas estas perguntas é não! Apesar de se sentir bem e tão
gratificante, você não pode crescer no amor próprio através de inúmeras atividades
que vão favorecer você; ou o seu ego, caso você abuse. Uma vez que, o
amor-próprio não é simplesmente um estado de se sentir bem.
Estamos
falando de um estado de apreciação para si mesmo que cresce a partir de ações
que apóiam nosso crescimento físico, psicológico e espiritual. O amor-próprio é
dinâmico; cresce por ações que nos amadurecem. Quando agimos de maneira a nos
enxergar melhor, começamos a aceitar muito melhor nossas fraquezas, bem como os
nossos pontos fortes (ao invés de ressalta-los sempre, que é o que de fato
sempre acontece), sentimos menor a necessidade de nos explicar, aprendemos
a  ter compaixão por nós mesmos como
seres humanos lutando para encontrar um significado pessoal, ficamos mais
centrados em nosso propósito e valores de vida, e esperamos assim o cumprimento
vivo através  de nossos próprios
esforços.
Que
tal marcar um encontro com você mesmo?! 😉
Eis
aqui algumas dicas AMIGAS:
1)
Fale com você mesmo como se fosse um(a) amigo(a)
De
vez em quando, eu vou me pegar auto-bashing e colocar a questão: “Será que
o que eu diria a Libby, Mike, Beatriz, ou Michelle?” Se eu falei com eles
do jeito que eu falei para mim mesmo, a amizade teria acabado há anos. Não. Eu
digo Mike: “Vá com calma. Você está fazendo um trabalho incrível! “Eu
digo a Beatriz,” Você está sob uma tonelada de estresse, não admira por
isso que algumas coisas não podem ser atendidas no momento. “Eu digo a
Libby para ouvir seus sentimentos, e Michelle que ela é heróica.
2)
Faça uma lista para sua auto-estima, e leia!
Tenho
uma lista que ajuda bastantea entender o que se passa ao meu redor. Faça da
maneira que você achar melhor e que fique organizado a sua maneira. Lembre-se que
é para lhe auxiliar na sua jornada. Então, sempre que se comunicar com alguém e
essa pessoa lhe elogiar, escreva esse elogio. E concentre-se nele. Fica mais
fácil também para controlar emoções e até mesmo para você analisar as situações
que acontecem em sua vida simultaneamente, além de dar aquela ajudinha para
conhecer melhor as pessoas que estao em sua vida 😉
3)
Descubra a si mesmo!
Conhecer
a si mesmo abre o caminho para possibilidades ilimitadas.
À medida que nos tornamos mais esclarecidos,
como sabemos nós mesmos mais,  
verdadeiramente tudo é possível.
Quando você se conectar ao seu verdadeiro eu,  
então a vida é ilimitado e qualquer coisa que
você pode imaginar pode ser sua  realidade. ” (YUT)
Conhecer
a si mesmo ajudará a enfrentar os seus demônios interiore, possuindo sua  responsabilidade da sua própria vida, suas
escolhas, sendo sempre mais íntimo de si abre uma gama de possibilidades para
mudanças exteriores.
A
forma como você se comportar, e ver o que está bloqueando seu próprio próspera.
Assumir  a responsabilidade por como
estamos a ser eo que nós estamos fazendo é algo que requer muita coragem.
4)
Não caia em arrependimentos!
Às
vezes, o nosso “ódio de nós mesmos” está profundamente enraizado em
arrependimento.  Devemos: Resistir, olhar
para trás com arrependimento como se nossa vida atual e futura e as  vidas atuais e futuras de nossos queridos
dependesse disso. Como todos os hábitos ruins, esta  pode ser quebrado.
5)
Se exercite (ou não!).
Nada
melhor do que ter em mente as coisas que mais gostamos. Mas assim como em
relacionamentos temos “os substitutos” (que coisa horrorosa né?) Mas
sim, temos como substituir aquela noite que não fomos no cinema por um filme
que amamos ver pela 305° vez, mesmo que seja no netflix, e bebendo chá (mas
comendo pipoca porque, afinal, qual cinéfulo aqui não é clichê?! Atire a  primeira pedra!)
Então
se você se “auto-prometeu” correr todos os dias, ou andar de
bicicleta por 1 hora na semana. E hoje tá chovendo. E agora? Horas, faça uma
listinha de exclusão.
6)
Saia, mas chame alguém! Não seja tão egoísta.

Sim,
não seja tão egoísta e não é preciso cultivar uma timidez “em tempos de
cólera”. Afinal, nada melhor do que conhecer a nós mesmos nas palavras e
atitudes de uma outra pessoa. Somos aquilo que refletimos. Se refletirmos em
nossas atitudes, é bom também colocar em prática na convivência.
[wd_hustle_cc id="amazon"]