ursopreto.com

As urgências do seu Dia a Dia!

(Imagem: Robert Richter)

Há pouco presenciei cenas de “urgência”: 1) O pai, que assistia um filme com sua esposa no quarto, que pedia uma garrafa de água para sua filha que ia até a cozinha.; 2) Uma senhora que pediu ao menino para que atravessasse a rua com ela. ; 3) Três amigos que chegaram do feriado e foram té a farmácia comprar um remédio para dor de cabeça.; 4) Um amigo que decidiu declarar o seu amor por uma amiga através de uma mensagem no site do Couchsurf.; 5) Uma mensagem de áudio via whatsapp como pedido de desculpas por faltar a um encontro; .; 6) Uma queixa sobre um primeiro encontro.

Eu ainda não sei se eu poderia eleger um grau de urgência de uma situação para a outra. Eu poderia sitar dois sentimentos em comum que geram as demais demandas: 1) O Amor e 2) A Necessidade.
Argumentaram comigo: “Mas necessidade nem é um sentimento!”.  Ok, o que é então?
Para quem pede, o Amor é o gesto. Gesto pequeno de carinho, de afeto, de afago, de confiança, de amizade. A não ser que uma pessoa não tenha sentimentos ou não tenha coração (como diz a expressão),  um pedido equivale a nada. E o que é ter nada para você que pede? Pra você que queixa?
– ” … (suspiro precedido de silêncio).”
Gentileza, sabe o que é isso?!
Para quem se abre, o amor é uma arma. Sim, uma arma: usará quem souber usá-la. Exige paciência, perseverança, compaixão. Alguém que tem pressa na vida, e tem qualquer outro objetivo dentro de uma relação a dois, nunca vai saber o que é amar. Nunca vai aprender o que é amar. Se diz que sabe, ou que ama a si mesmo(a), mas não se engane. Este não ama, mas mente pra si, o que muito pior. 
É tão urgente assim, ter que se declarar, que tem que usar um site de hospedagem gratuita?
“Ei, Gata! Eu amei a sua Carta de Apresentação!”
Vamos encarar a foto acima como exemplo da situação, apenas. Ah que coisa fofa né? É legal sim receber uma declaração, ainda mais de uma maneira inusitada. Mas pense bem se não é melhor falar olhando nos olhos. É mil vezes melhor. Você pode ser um cara tímido, ou uma mulher tímida, mas considere o fato de que você vai ficar ancioso(a) da mesma maneira quanto a resposta que a pessoa vai lhe dar, e é muito melhor ter uma resposta natural, do que ensaiada.
É tão urgente assim, pedir desculpas por ter faltado a um encontro,  levando-o(a) a narrar uma história pelo whatsapp?
Ótimo esse whatsapp, né? rs
Sério! Cada vez mais as pessoas substituem o contato físico pelo danado do aplicativo. Imagine se o whatsapp fosse assim como o skype era a uns anos atrás? ou igual ao ICQ? Que doideira isso não seria. Mas Pessoa, lembre-se que o whatsapp faz exatamente o que você poderia estar fazendo pessoalmente, ou via telefone. “Aaaah mas é gratúito!”, tá! Mas da no mesmo,  repense suas prioridades. Eu fico pensando no impacto causado por que uma mensagem de áudio no whatsapp  em comparação com um cartão com flores. RESPOSTA: ” $$$”. Incrível hein?!

É tão urgente assim, se queixar de um primeiro encontro,  sem no mínimo levar em conta que o mais importante em um primeiro encontro é conversar, ver, ouvir a pessoa a qual foi encontrar?
“Se você me quer na sua vida, me coloque nela. Eu não tenho que lutar por uma vaga!”
Pessoas que se gostam*: Se decepcionam ou Continuam se gostando. Até mesmo porque pra muitos gostar de alguém é fácil, é só reunir um monte de pontos interessantes “ao seu modo de ver” sobre a pessoa, e o que você recebeu como feedback (considere aqui somente os elogios.. porque, quem é que gosta de ouvir crítica né?) daquela pessoa.
Para que você levaria em conta o dia, o bem estar, uma palavra amiga, ou simplesmente se transformar em “ser” um momento. Não. O primeiro encontro “tem”, na ” minha urgência”: ser o momento que nutre toda e qualquer carência.
Para pessoas que pensam assim, eu tenho apenas uma palavra a dizer (se quiser, tomem-na como conselho ou aviso): “Cuidado!” Você pode estar mentido pra si mesmo no quesito “eu sei o que é amor”, e confundindo um sentimento com um frisson!