ursopreto.com

Os 7 refrões mais explosivos segundo o site NME

O Refrão é parte mais emocionante da música, e, muitas vezes só conseguimos identificar uma música quando escutamos seu refrão. Um refrão “explosivo” sempre chama mais atenção e torna a música mais agradável…

O site NME listou os 50 refrões mais explosivos e aqui você confere os sete melhores com os comentários traduzidos do próprio site:

7. ARCTIC MONKEYS – “I BET THAT YOU LOOK GOOD ON THE DANCE FLOOR”
Um single de estreia que virou um clássico. Com um ar carracudo se apoiando em uma impetuosa parceria entre guitarras e bateria, Alex Turner anda entre a linha do desprezo e do interesse enquanto ele comenta sobre a pista de dança suja com “dreams of naughtiness” – mas deixe sua imaginação correr solta para o refrão e grite com a alegria de um adolescente: “I bet that you look good on the dance floor!”.


6. BLUR – “SONG 2″
Algo ecêntrico com muita, mais muita cafeína que é praticamente impossível não ficar de bom humor. Tendo brincado conosco desde o início com seus refrões, o Blur coloca tudo para baixo poucos momentos antes de cantar novamente, desta vez com bobagens líricas incluídas: “Well, I feel heavy metal!”. Nós todos já estivemos lá.

5. MUSE – “PLUG IN BABY”
Um riff que parece não desistir (e que foi, supostamente, inspirado na “Toccata and Fugue” de Bach) e um refrão que vai seguir a banda por toda a sua carreira. Tem tudo a ver com Bellamy achar consolo em sua guitarra (sua “Plug In Baby”), e vem equipada com um refrão tão vasto que vai fazer os fãs cantarem durante anos.

4. KINGS OF LEON – “SEX ON FIRE”
Com uma linha de baixo propulsiva e um ansiosa sequência de acordes, “Sex On Fire” é uma canção calorosa. Como Frankie Cocozza abastecido por WKD Blue, o vocal de Caleb Followill não esconde o que ele está procurando. Quano o refrão começa, as exigências se tornam explícitas, embora, como todos sabem, o sexo em fogo é um pesadelo para a saúde e segurança. Ainda assim, 10 pontos por transpirar isso em um refrão de rock.

3. The Killers – “Mr. Brightside”
A música que derramou um milhão de litros ao fazer com que as pessoas corressem para a pista de dança. “Mr. Brightside” envolve muita coisa: sexo, vingança, ciúmes e um refrão que incita os ouvintes a balançar seus punhos. As letras opacas sobre “Jealousy turning saints into the sea” foram feitas para serem cantadas para os amigos em uma sala suja.

2. THE RONETTES – “BE MY BABY”
Não é bem um refrão. É mais uma torrente de alegria estrondosa. Brian Wilson o chama de o maior registro pop de todos os tempos, e ele é bem qualificado para falar isso. Como as harmonias vocais se colocam acima uma das outras com um encanto irresistível, a única resposta racional é: “You had me at the bridge”.

1. OASIS – “DON’T LOOK BACK IN ANGER”
Diz a lenda que Noel usou “Wonderwall” como moeda de troca para que Liam deixasse ele cantar em “Don’t Look Back In Anger”. Não é difícil ver o motivo. Heróico, como Beatles e pungente, o Gallagher mais velho a esmaga para fora do parque. Sally não é alguém real. É apenas um nome que se encaixa no refrão. Como tantas canções nesta lista, isso é algo especial e sem sentido que, de alguma forma, significa tudo.

via – virgula